sexta-feira, 25 de maio de 2012

Sugestões de Atividades - matemática para professores de 4º e 5º Anos- Ensino Fundamental



Estas atividades fazem parte da Coordenação Coletiva Especial da Escola Classe 02 do Arapoanga, na periferia do Distrito Federal, escola pública ( em que trabalho) em que são realizadas oficinas pedagógicas aos professores, de acordo com as necessidades que as turmas de 4º e 5º Ano apresentaram, no decorrer do 1º bimestre.

Os coordenadores Vanessa e Ronaldo fizeram demonstrações do uso da “sapateira” nas atividades de matemática, também, para os alunos de 4º e 5º ano, quando se pensa que eles não necessitam mais desta ferramenta imprescindível para a compreensão de formação dos numerais, quantidades, e entendimento do processo da construção dos algoritmos.
                                                           

O Coordenador Professor Ronaldo com grande experiência nos dois níveis da alfabetização, Bloco do Bia, e 4º e 5º ano alertou para o fato de que muitos alunos, muito mais do que se pensa, chegam ao 4º ano e até ao 5º ano sem essa base
, e por estarem neste estágio, não deixam que os professores percebam essa falha, mas que ela vai aparecer mais cedo ou mais tarde naqueles alunos que apresentam um grau bastante acentuado de dificuldade na compreensão do conteúdos matemáticos. "O professor de 4º e 5º ano não deve desprezar ferramentas pedagógicas usadas nas séries iniciais, pois sempre haverá alunos que estarão nestes níveis, e necessitarão desses recursos". A vice-diretora lembrou que para dar uma ressignificação às práticas pedagógicas, como a sapateira, além do uso dos canudinhos,(sistema de numeração decimal- adição e subtração  e sistema monetário) usar também miniaturas de dinheiro, e o material dourado sempre será importante: é o concreto que facilita a compreensão dos conceitos matemáticos.

Em seguida às sugestões do "uso da sapateira", a professora Karine explicou, fez demonstrações práticas e atividades com os professores sobre:

 Matemática Rápida
Um dos maiores obstáculos ao aprendizado da Matemática é a lentidão de alguns alunos em fazer os cálculos. Quanto mais rápido você terminar uma operação mais tempo você terá para ver novos assuntos. Em cada técnica são usadas as operações fundamentais por caminhos não tradicionais, caminhos estes descobertos pelos matemáticos que se dedicaram a desenvolvê-las. E a matemática rápida tem o objetivo de deixar o aluno com competências que vai necessitar durante provas, concursos e vestibulares



Veja o as explicações nesta video-aula com a professora Karine



A coordenadora Karine tem um larga experiência pedagógica em turma de 3º, 4º e 5º anos


Vários Jogos matemáticos 
 desenvolvimento do raciocínio lógico


STOP DA MATEMÁTICA

Essa é uma ótima sugestão para realizar com os alunos e incentivá-los a estudar tabuada...

Pode ser feita em grupo e cada grupo terá um vencedor, assim os vencedores cuidam para que os outros não continuem escrevendo e isso estimulará o estudo da tabuada, já que os alunos querem vencer.




Atendendo a pedidos, aí vai como vc pode jogar com seus alunos:

Vc provavelmente conhece o JOGO STOP que fazemos com letras. Na parte de cima, onde especificamos os temas, está colocada a tabuada, e separamos em colunas.


Depois, a cada nova rodada, um número é sorteado, por exemplo o número 8. A partir desse momento, você terá um tempo determinado para multiplicar esse número por cada um da coluna .

O primeiro que preencher as colunas, deverá pedir STOP! e todos os outros não poderão escrever mais nada. Quem preencheu, preencheu.

Agora vamos corrigir as contas com as dos demais jogadores.Nesse caso não se perde ponto já que todos os resultados devem ser iguais, então todos ganham 10 pontos. Se errar perde 5 pontos do que já ganhou!

Somam-se os pontos de cada um na rodada e esses pontos vão para o ranking do STOP!.

Vence quem fizer o maior número de pontos!. Esse jogo estimula estudar e conhecer a tabuada.

Este jogo foi uma das atividades que os professores realizaram para depois levarem para suas salas de aula:

.
 Os professores se organizaram em grupos de quatro, cada integrante do grupo recebe uma folha..
Cada grupo joga independente dos outros, ou seja, um integrante do grupo pensa um número, o outro diz stop e com o número pensado são realizados todos os cálculos. Quem terminar primeiro diz stop e todos deverão parar.

 OBS.: O professor deverá tomar cuidado ao formar os grupos pra que sejam o mais homogêneo possível, pois não funciona um aluno muito rápido com outro muito lento.

O grupo deverá conferir os resultados com os integrantes, sendo que resposta correta vale 10 pontos e resposta errada, zero.
Somam-se os pontos e colocam-se os resultados no total, sendo somados aos final de todas as rodadas.
Pode-se fazer folhas envolvendo as quatro operações, ou somente adição, ou multiplicação, tudo conforme o conteúdo trabalhado.



Há outras variações deste jogo: nas séries iniciais pode usar as operações de adição e subtração - inclusive há o STOP das Letras e STOP DA MATEMÁTICA ONLINE - pode ser uma atividade para a Sala de Informática.























A Coordenadora Karine propôs aos professores "Problemas de Lógica":

O raciocínio lógico é uma ferramenta indispensável para a realização de muitas tarefas específicas em quase todas as atividades humanas, pois é fundamental para a estruturação do pensamento na resolução de problemas. Assim, é imprescindível selecionar atividades que incentivem
os alunos a resolver problemas, tomar decisões, perceber regularidades, analisar dados, discutir e aplicar idéias.
Para desenvolver o raciocínio é fundamental deixar o aluno escolher  vai utilizar. De nada adianta ensinar-lhes a resolver um problema, porque, se eles não pensam por si mesmos, os próximos já não saberão fazer. O raciocínio necessário para resolvê-los precisa ser exigido em situações novas e variadas, para que seja exercitado e se desenvolva. As atividades propostas devem estar sempre relacionadas com situações que tragam desafios e levantem problemas que precisam ser resolvidos, ou que dêm margem à criação e devem permitir que os alunos se sintam capazes de vencer as dificuldades com as quais se defrontam e de tomar iniciativa para resolvê-las de modo independente.
Nesse tipo de atividade, os alunos são tratados como indivíduos capazes de construir,  modificar e integrar idéias. Para tanto, precisam ter a oportunidade de interagir com outras pessoas, com objetos e situações que exijam envolvimento, dispondo de tempo para pensar e refletir acerca de seus procedimentos. Percebendo o próprio progresso, eles se sentem mais estimulados a participartivamente das atividades propostas.

Problemas de Lógica




Porcas, parafusos e pregos


Temos três caixas. Uma contém parafusos, outra porcas e a última pregos. Quem catalogou as caixas confundiu-se e não acertou em nenhuma.
Abrindo apenas uma caixa e tirando apenas uma peça como catalogar corretamente as três caixas.

Os professores solucionaram de acordo com a lógica. (se a caixa aberta  contém por exemplo pregos e está catalogada parafusos, as outra duas, pela lógica terão: porcas e pregos - muda-se o catálogo)


    O raciocínio lógico é uma ferramenta indispensável para a realização de muitas tarefas
específicas em quase todas as atividades humanas, pois é fundamental para a estruturação do
pensamento na resolução de problemas. Assim, é imprescindível selecionar atividades que incentivem
os alunos a resolver problemas, tomar decisões, perceber regularidades, analisar dados, discutir e
aplicar idéias.
Para desenvolver o raciocínio é fundamental deixar o aluno escolher livremente o método que
vai utilizar. De nada adianta ensinar-lhes a resolver um problema, porque, se eles não pensam por si
mesmos, os próximos já não saberão fazer. O raciocínio necessário para resolvê-los precisa ser
exigido em situações novas e variadas, para que seja exercitado e se desenvolva.
As atividades propostas devem estar sempre relacionadas com situações que tragam desafios
e levantem problemas que precisam ser resolvidos, ou que dêem margem à criação e devem permitir
que os alunos se sintam capazes de vencer as dificuldades com as quais se defrontam e de tomar a
iniciativa para resolvê-las de modo independente.
Nesse tipo de atividade, os alunos são tratados como indivíduos capazes de construir,
modificar e integrar idéias. Para tanto, precisam ter a oportunidade de interagir com outras pessoas,
com objetos e situações que exijam envolvimento, dispondo de tempo para pensar e refletir acerca de
seus procedimentos. Percebendo o próprio progresso, eles se sentem mais estimulados a participar
ativamente das atividades propostas.


Outro exemplo de problemas de lógica:


O Retrato



Ao olhar para um retrato, um homem disse:
"Irmãos e irmãs eu não tenho, mas o pai daquele homem é o filho de meu pai. "
De quem é o retrato ?


JOGOS MATEMÁTICO  EM GRUPOS


"... o jogo é elemento do ensino apenas como possibilitador de colocar o pensamento do sujeito como ação. O jogo é o elemento externo que irá atuar internamente no sujeito, possibilitando-o a chegar a uma nova estrutura de pensamento" (Moura, 1994, p. 20). Dependendo do papel que o jogo exerce na construção dos conceitos matemáticos, seja como material de ensino, seja como o de conhecimento feito ou se fazendo, tem as polêmicas teóricas entre os autores. Na concepção Piagetiana, o jogo assume a característica de promotor da aprendizagem da criança. Ao ser colocado diante de situações de brincadeira, a criança compreende a estrutura lógica do jogo e, conseqüentemente, a estrutura matemática presente neste jogo.






Os jogos trabalhados em sala de aula devem ter regras, esses são classificados em três tipos:
1. Jogos estratégicos, onde são trabalhadas as habilidades que compõem o raciocínio lógico. Com eles, os alunos lêem as regras e buscam caminhos para atingirem o objetivo final, utilizando estratégias para isso. O fator sorte não interfere no resultado.
2. Jogos de treinamento, os quais são utilizados quando o professor percebe que alguns alunos precisam de reforço num determinado conteúdo e quer substituir as cansativas listas de exercícios. Neles, quase sempre o fator sorte exerce um papel preponderante e interfere nos resultados finais, o que pode frustrar as idéias anteriormente colocadas.
3. Jogos geométricos, que têm como objetivo desenvolver a habilidade de observação e o pensamento lógico.
Com eles conseguimos trabalhar figuras geométricas, semelhança de figuras, ângulos e polígonos. Os jogos com regras são importantes para o desenvolvimento do pensamento lógico, pois a aplicação sistemática das mesmas encaminha a deduções. São mais adequados para o desenvolvimento de habilidades de pensamento do que para o trabalho com algum conteúdo específico. As regras e os procedimentos devem ser apresentados aos jogadores antes da partida e preestabelecer os limites e possibilidades de ação de cada jogador. A responsabilidade de cumprir normas e zelar pelo seu cumprimento encoraja o desenvolvimento da iniciativa, da mente alerta e da confiança em dizer honestamente o que pensa. Os jogos estão em correspondência direta com o pensamento matemático.
Em ambos temos regras, instruções, operações, definições, deduções, desenvolvimento, utilização de normas e novos conhecimentos (resultados).

Esta postagem encontra-se também no blog da escola:
http://ec02doarapoanga.blogspot.com

Por: Júlia Virginia de Moura - Pedagoga

7 comentários:

  1. Adorei suas reflexões sobre o raciocínio lógico e os problemas de lógica...estou estudando as resoluções de problemas com nossos professores do fundamental I num curso do Proletramento...e vou usar seu texto como motivador da discussão...com o indicativo de sua autoria claro...parabéns...obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Decidi fazer pedagogia por que detestava matemática, agora com as contribuições e desafios da formação e tendo que trabalhar com a turma vejo que a aula de matemática pode ser prazerosa, obrigada pelas contribuições.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, parabéns. Não conhecia esses jogos de matemáticas.
    Meu nome é Valquíria e moro em Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Valquíria pela visita e experimente usar jogos em suas aulas de matemática, seu aluno vão aprender e gostar de matemática!
    Abraços e sucesso.
    Júlia

    ResponderExcluir
  5. Olá, como faço pra ver a vídeo aula ? Obrigada !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe. Era para estar na postagem o link do vídeo, mas aqui está:
      http://www.youtube.com/watch?v=nRnaat1qZ00
      abraços
      Júlia

      Excluir
  6. Ola,estou fazendo pedagogia e minha monografia falarei sobre as contribuiçoe dos jogos no ensino da matematica para alunos do ensino fundamental.Gostei muito de sua postagem.voce teria algo mais pra me ajudar ou sugestao?Janaina Azevedo

    ResponderExcluir

Não seja apenas um visitante que busca artigos interessantes, atividades que podem ser usadas em sua sala de aula. Deixe seu comentário.Uma sugestão. E o mais importante contribua com suas ideias, práticas e experiências de sucesso.Enriqueça este espaço, sem a sua participação, não haverá sucesso. E volte sempre.Obrigada